segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A verdade sobre o Natal


Eu vou puxar dois pontos do Natal(o positivo e o negativo) dessa festa que agrega muita coisa,não apenas no cenário econômico, mas sentimental e histórico.

Vamos falar primeiro dos pontos negativos e históricos, sabe-se que o Natal é uma festa pagã,seu conceito é copiado de países Nórdicos, na história o bom velhinho não faz parte do nascimento de Cristo e nem a ideia do pinheiro existe.O Natal, em si, é uma data que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo, porém na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exatidão a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século IV que o 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. Na Roma Antiga, o 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno. Portanto, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemoração do Natal.

O pinheiro, foi agregado ao Natal por Martinho Lutero, quem diria,tal tradição começou em 1530 na Alemanha, já o papai noel, em alguns países europeus, é caracterizado como esse bom velhinho de hoje,mas o tal tinha um acompanhante, um demônio chamado Krampus (com pés de bode e longos chifres). Soube que existe um dia de comemoração para esse demônio,Krampus day, BIZARRO!


A função deste ser era levar, num saco(na primeira imagem é visto uma cesta), as crianças malvadas para algum lugar sombrio, aplicando todo tipo de tortura, na verdade esse demônio se aplica à lenda urbana no Brasil, o homem do saco, que transportava crianças num saco à noite. Existe um filme Finlandês chamado Rare Exports de 2010 que conta de forma menos agressiva, humorística e aventureira o sumiço de crianças por conta do papai noel e seus duendes do mal,porém no final há uma transformação do papai noel no ser de hoje, um bom velhinho, de fato o filme é fraco.


Vamos voltar a ideia desse ser carismático( papai Noel);segundo a Igreja Católica, o papai noel é o bispo Nicolau de Mira, esse senhor da foto logo abaixo.Nascido na Turquia em 280 d.C., ele era um rapaz de bom coração, gente fina, boa gente e ficou conhecido pelo costume que tinha de deixar saquinhos com moedas nas chaminés de pessoas pobres.A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo.

Porém a roupa do papai noel de hoje não tinha nada haver com o ser carismático de antigamente.Até o final do século XIX, o papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom ou verde escura.Só em 1886 foi que o cartunista alemão Thomas Nast criou uma nova imagem para o velhinho, nas cores vermelha e branca, e com cinto preto, essa imagem a coca cola, em 1931, numa campanha publicitária a usou, associando as cores ao refrigerante disseminando assim essa figura para todo o mundo.

Resumindo, o conceito de Natal que existe pelo mundo atualmente começou com as tradições alemães, ou seja, imigrantes alemãs que saíram de seu país para tentar a vida na América.

Vamos tocar no assunto de simpatia com o Natal;para muitos o Natal é uma festa depressiva e consumista, depressiva porque ou perderam entes queridos nessa data ou porque não tem alguém com quem passar o Natal, trazendo a questão da solidão.No caráter consumista muita gente não aprova a derrocada de coisas que devem comprar para pessoas(amigos, chefe,família, vizinho e o escambau a 4), além de citar a questão da hipocrisia, aquela pessoa que passa o ano inteiro te criticando, te malhando aos 4 ventos,falando mau de você para Deus e o mundo ver, chega o Natal e do nada vira um santo(a),é Fod@!!

Eu tenho uma resposta para todas essas questões, vamos começar com a depressão nessa época,sabia que tem gente que você nem conhece que precisa de você?, quem sofre a solidão nessa época pode participar de doações, visitações à hospitais, enfim, participação social explode nessa época do ano,sei lá, existe sempre uma saída pra isso, procure alguma coisa para minimizar essa questão de solidão, existe sempre alguém à espera de você.

No caso de 'consumismo', serei sincero com vocês, estou pouco me lixando pra isso,no Natal praticamente eu não ganho nada e não me importo se não ganhar, eu curto mais a festa, existe um clima legal de fraternidade, compaixão, fé,generosidade, enfim, isso que deve ser preservado e não só nessa época do ano,mas em todo o ano que virá, o Natal é a festa para você refletir o que você fez no ano, assim como os outros fizeram para com você.VOCÊ NÃO É OBRIGADO A DAR PRESENTE PARA NINGUÉM, o capitalismo que manchou essa data festiva, a ideia dessa festa é a fraternidade e religiosidade, presente é consequência.

Aí vem a questão da hipocrisia, a culpa não é do Natal, a culpa são dessas pessoas que utilizam o Natal para serem hipócritas, porque, como disse antes, essa festa parece que desarma muita gente,é como aqueles documentários animais que os cervos estão bebendo água no lago na África e do nada o leão ataca, pois bem, essas pessoas você pode avaliar por tal caráter e não levar a sério, se tiver que perdoar, pedir desculpas, agradecer por algum motivo especial e etc., teve e tem todo um ano pela frente, não deixe de fazer isso apenas no Natal.

Tem mais uma coisa, apesar desses desencontros de negativo e positivo à respeito do Natal, para mim pesa mais o positivo, é a festa que eu mais gosto,pelos motivos que já disse anteriormente e por mais uma coisa, uma festa dessa conseguir parar por alguns dias a primeira guerra mundial, em 1914(fato verídico), tem seu valor, onde os alemães, franceses e escoceses pensaram na família e amigos e enxergaram que os inimigos não eram na verdade inimigos e sim pessoas como qualquer uma que sofre pela distância de seus entes queridos,deixando no final seus rifles para tentar manter a paz.Esse fato é retratado no filme 'FELIZ NATAL'


No clipe desse meu ídolo, Paul McCartney,Pipes of Peace, é mostrado de forma descontraída tal fato, então eu deixo vocês com essa música.Para todos um Feliz Natal e um próspero ano novo.




Deixo aberto a criticas ou complementos, abraços à todos

Nenhum comentário:

Postar um comentário