segunda-feira, 28 de março de 2011

O consumismo tem cura?

Vocês assim como grande parte da população do mundo deseja pelo menos ter alguma coisa na vida, seja um bem material ou não, mas nesse caso eu me remeto ao bem material. Sabe quando a empresa Apple lança seus produtos e tem uns malucos por tecnologia que fazem fila, passam a madrugada nela, debaixo de frio e tudo, só para ser o primeiro a ter um produto novo e dito revolucionário?

Eu admito que eu adoro tecnologia, mas não sou fanático por ela ,ainda bem, não seria louco o suficiente para ficar numa fila quilométrica à espera de um produto que sairá de moda daqui a pouco tempo.Eu estou falando do iPad, eu me lembro como se fosse ontem ter saído o iPad 1, agora em setembro deve sair o 3, veja aqui, mais moderno, com mais funções e blá blá blá,mas então o que você faz com o velho?

Os americanos sabem muito bem, jogam no lixo, eu me lembro num noticiário que teve no fantástico a muito tempo atrás, que um cara fuçava os lixos dos americanos e encontrou impressora, computador e scaner(tudo novo) e outras coisas que ainda funcionavam.

Galera eu deixo uma dica aqui,não fiquem querendo uma coisa,por AGORA,só porque ela é nova no mercado , principalmente produtos eletrônicos.O mercado capitalista sempre renova a mesma coisa, com mais funções, como exemplo do iPad, só para obter lucro, daqui a algum tempo esse produto sairá de moda rapidinho,poucos meses se passam e o que tanto você desejou e acabou tendo, vira um produto obsoleto.

A idéia que deixo aqui é que junte sua grana, para que no final você resolva comprar uma coisa mais útil ou até você poderá mudar de idéia da compra do referido produto e não querer mais, enfim é isso.

P.S: Agora se caso for alguma coisa importante que você realmente necessite com urgência corra atrás

Esse video é um pouco grande, mas se você não tiver nada pra fazer em frente ao pc, veja, é muito interessante e informativo.Tudo de capitalismo e consumismo poderá aprender vendo esse video

sexta-feira, 25 de março de 2011

“Estudante se conhece de longe!”



Quem nunca ouviu no buzú frases do tipo: "Lá vem esses estudantes", "... deveria ter um ônibus somente para estudantes", "Essas mochilas no ônibus cheio... que horror!"? E olha que ainda não usávamos o fardamento pitoresco adotado este ano pelo governo do estado. Pois bem, para alegria de uns (os que não podiam comprar a blusa do colégio e desespero de outros (os inconformados com a padronização do alunado que agora não pode mais diferenciar a sua escola modelo, digo Colégio Tales de Azevedo, Teixeira de Freitas e etc.), a adoção do novo uniforme das escolas estaduais, com direito a mochila azul de quebra, tem dado o que falar.

Sinceramente, concordo com as meninas e meninos que a mochila poderia ser um tanto mais discreta, uma estampa enorme do governo... Deus me livre! Ainda bem que meu tempo de colegial já passou. Com isso, não quero dizer que a distribuição do fardamento aos alunos tenha sido uma má ideia. O que questiono é a forma de apresentação dos aparatos. Nas blusas azuis e brancas, por exemplo, o modelo padrão, com logotipo do governo do estado de um lado, cabendo a cada escola identificar sua instituição da maneira que lhe for mais conveniente provocou uma bagunça total, tem nome de escola até na parte das costas... Meu Deus!

E na rede municipal de ensino não é diferente, lembro que, quando vi pela primeira vez o novo fardamento adotado na gestão de João Henrique senti vergonha do tênis que foi distribuído para a criançada. O tênis não era tão feio, mas precisava um rótulo enorme "Prefeitura Municipal de Salvador" no calçado? As escolas municipais estão aí dignas de compaixão, vira e mexe aparece uma nova escola com dificuldades e funcionando em condições sub-humanas com até 60 crianças numa mesma sala de aula, se é que se pode chamar de sala de aula. Do que adianta ter farda, mochila, livros e até computador, se não existe sala de aula?

Nossos representantes querem mostrar presença dessa forma, enquanto as escolas sucumbem ao descaso, sem uma estrutura digna, sem merenda e professores em sala de aula? O ano letivo começa bem, segundo eles, as matrículas foram realizadas com sucesso, o alunado compareceu no primeiro dia de aula, os professores também... tá bom! Porque não nos explicam o fechamento de tantas escolas estaduais em Salvador no ano passado, do déficit de alunos no Colégio Central de Salvador, que já chegou a ser referência de ensino há alguns anos atrás, ou ainda, dos professores que passaram no concurso anterior ao que foi realizado este ano e até hoje não foram
convocados?

"Estudante se conhece de longe!", independente de estar uniformizado ou portando uma mochila etiquetada pelo governo. A distribuição gratuita de farda e materiais escolares é positiva, desde que sirvam para criar condições para que os estudantes estejam na escola e aprendam, naõ como mero objeto de propaganda eleitoreira. É assim que se faz campanha para que mais pessoas se tornem professores? Do jeito que vai, os que já estão vão fugir o mais rápido possível com o Super Man, a Mulher Maravilha...

segunda-feira, 21 de março de 2011

Truque no Bloco de Notas do Windows

Galera eu fiquei até impressionado, é apenas um fato não de noticia mais de entretenimento, truqes de HD que achei interessante e queria dividir isso com vocês:

Escreva no 'Bloco de notas' em letras maiúsculas: Q33 NY
(Referente à quadra 33 de Nova Iorque, que é onde estavam as torres gêmeas do dia 11 de setembro de 2001).

- Selecione e Aumente o tamanho da letra para 72.

- Selecione e mude o tipo de letra para Wingdings.

Veja o resultado...

sexta-feira, 18 de março de 2011

A armadilha das compras pela Internet

Todo final de ano é assim, clima de paz, alegria e uma certa falsidade no ar, aqueles especiais chatos de sempre na TV aberta, amigos e parentes trocando presentes entre si, e como não poderia deixar de ser citado, a explosão de ofertas nas lojas em geral.

No que diz respeito a promoções somos bombardeados por propagandas de lojas que sob os mais variados sinônimos (queima de estoque, saldão total, queimando tudo! Baixando os preços, quebrando os preços até o chão, etc.) fazem de tudo para atrair o consumidor pra ele abrir a mão e gastar seu dinheiro do 13º salário. A despeito da completa banalização do termo promoção, que parece ser algo estampado eternamente em algumas lojas, muitas dessas ofertas são realmente atraentes. E o que vou relatar nas próximas linhas será so bre minha experiência ao ser "fisgado" por preços baixos em lojas virtuais... Só que pra mim a experiência não foi nada positiva.

Estava navegando no site da Submarino no mês de dezembro e me deparei com uma coleção de livros a venda (As Brumas de Avalon) a um preço sensacional, imagine comprar quatro livros pelo preço de um? Pois bem, comprei sem pestanejar muito, afinal seria algo que daria de presente para uma amiga que curtia esse tipo de literatura e estava prestes a ganhar um filho, fechei a compra e segundo informações do site chegaria em minha casa em mais ou menos sete dias úteis... ledo engano. O que se passou depois disso foi uma tremenda epopéia para que eu tivesse os livros em minhas mãos.

Primeiro esperei um pouco mais para ver se a mercadoria chegava e nada, dias depois o sac deles entrou em contato pra saber se já havia sido entregue no meu endereço e falei que não. Eles ficaram de averiguar isso. Mais dias e nada de resposta, depois ao acessar o site da loja, notei que no sistema estava acusando que os livros já haviam sido entregues. Aí que me retei de vez e comecei a fazer uma serie de reclamações para a central de atendimento e o que ouvia das atendentes? Que havia problemas de entrega devido ao volume de vendas de final de ano, que eu receberia um número de protocolo e que dentro de dois dias uteis a transportadora entraria em contato comigo, lógico que isso não aconteceu, os dias passavam e nada de chegar a algo conclusivo. Pior foi ter ouvido depois que a transportadora tinha efetuado tentativas de entrega e não havia encontrado meu endereço... Que absurdo! Parece até que moro num recanto isolado no meio do nada ou em algum labirinto inacessível.

Acessando o site novamente outra oferta me encheu os olhos, dessa vez era uma série de revistas em quadrinhos de luxo, verdadeiras obras primas, que normalmente são vendidas por mais ou menos 35, 40 reais e estavam por NOVE reais... pensei comigo mesmo, só se eu fosse muito descarado de arriscar comprar algo mesmo com um pedido anterior empacado.

Mas fui descarado e comprei, afinal estava crendo que um raio não cairia duas vezes no mesmo lugar e pelo menos dessa vez não teria problemas com a entrega.

Mas o raio caiu novamente.

Agora, imaginem o perrengue que foi ter que ficar ligando diversas vezes para o SAC e ouvir sempre as mesmas desculpas e promessas de que tudo seria resolvido a contento. Evidente que paciência tem limite, liguei e ameacei acionar o PROCON caso meus pedidos não fossem entregues rapidamente. Parece que foi como se uma palavra mágica tivesse sido dita, já que no dia seguinte estava sendo contactado pela transportadora que resolveu tudo em menos de uma semana.

Moral da história – Por mais atrantes que possam parecer as ofertas apresentadas em sites de vendas pela Internet, é preciso cuidado pra comprar em lugares que tenham um pouco de consideração com o cliente e agilidade na entrega, coisa que não aconteceu comigo. Depois eu fui saber que a Submarino é uma das campeãs de reclamações dentre esses sites.

Resumo da ópera – As compras que eu fiz no mês de dezembro só chegaram depois de um mês, os livros que daria pra minha amiga ainda não entreguei por que ela já teve filho e ainda não a visitei depois disso. Quanto as revistas que comprei pra mim, quem disse que eu li?

Aviso de utilidade Pública - Tem um site chamado Reclame Aqui, onde os compradores podem postar reclamações sobre compras virtuais. De quebra, possui estatísticas detalhadas sobre as lojas com maior quantidade de reclamações dentre outras informações importantes. Pra acessar o site, clique aqui

quinta-feira, 17 de março de 2011

A Grande Rede Social





A alguns anos não se ouvia comentar tanto sobre um filme como “A Rede Social”, vencedor de três Oscars em 2011 (melhor roteiro adaptado, melhor trilha sonora original e melhor edição). Mas o meu objetivo aqui não é falar especificamente deste filme, mas trazer uma reflexão sobre a grande influência das tecnologias nas relações sociais contemporâneas: essa grande “rede social” global que tanto aproxima as pessoas (?) diminui as distâncias e molda, cada vez mais, as relações entre os indivíduos.

A maior delas é o facebook (a que se refere o filme), com mais de 600 milhões de usuários no mundo. O Orkut é campeão em usuários em países como Brasil, índia, e demais países subdesenvolvidos, onde, assim como no facebook, as pessoas trocam informações, jogam, compartilham vídeos, músicas, ou apenas dizem “oi” de vez em quando. O twitter, microblog criado em 2006, era visto como o cúmulo da inutilidade, pois os usuários descrevem em 140 caracteres “o que estou fazendo agora”. Hoje, com mais de 100 milhões de usuários no mundo, é considerado, junto com as outras redes sociais e as que não param de surgir, como “que pasa”, “badoo”, etc., uma revolução na comunicação mundial.

Essas relações interpessoais se configuram e evoluem com o objetivo de dar uma sensação de proximidade entre os usuários dessas "redes". Toquei num ponto interessante: claro que isso se trata de uma revolução à comunicação, como citado anteriormente, pois o contato se dá de forma instantânea a distâncias que variam desde um quarteirão a outro ou de um lado a outro do mundo, porém, há pessoas que moram a poucos quarteirões e não se veem pessoalmente há dias, meses, a não ser pelo computador...por isso a interrogação no primeiro parágrafo em “aproxima pessoas”. Aproxima sim, mas por outro lado, além do exemplo anterior, temos “amigos” no Orkut que passam na rua e mal falam conosco...tenho vários exemplos no meu perfil, e aposto que existem várias pessoas na mesma situação.

Enfim, fazer parte dessa grande “rede social”, nos dias de hoje, torna-se bastante necessário e interessante, para difundir idéias, se entreter, se comunicar etc., mas não podemos deixá-las substituir os encontros com os amigos, as idas à praia, ao cinema, ao reunir a galera pra ver fotos de 5, 10 anos atrás e resenhar ao vivo, jogar vídeo game com os amigos do lado, dar um bom dia ao vizinho quando passamos na rua, como ainda se conserva em cidades do interior...enfim, não vamos fazer pequenas distâncias tornarem-se quilômetros e nos separar dos amigos e de toda a rotina social, digamos “orgânica”, essencial ao ser humano, que ainda somos.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Japão, a fênix do oriente


A semana passada foi um inferno na terra, mais precisamente no japão, foi o assunto trágico do momento e infelizmente está ainda sendo, nos meios de comunicação o assunto que mais vende é sobre a desgraça do tsunami.

Vamos explicar de forma resumida o que seria o terremoto:

Terremoto ou sismo são tremores bruscos e passageiros que acontecem na superfície da Terra causados por choques subterrâneos de placas rochosas da crosta terrestre a 300m abaixo do solo. Outros motivos considerados são deslocamentos de gases (principalmente metano) e atividades vulcânicas. Existem dois tipos de sismos: Os de origem natural e os induzidos.

A maioria dos sismos são de origem natural da Terra, chamados de sismos tectônicos. A força das placas tectônicas desliza sobre a astenosfera podendo afastar-se, colidir ou deslizar-se uma pela outra. Com essas forças as rochas vão se alterando até seu ponto de elasticidade, após isso as rochas começam a se romper e libera uma energia acumulada durante o processo de elasticidade. A energia é liberada através de ondas sísmicas pela superfície e interior da Terra.

Calcula-se que 10% ou menos da energia de um sismo se reproduz por ondas sísmicas. Existem também sismos induzidos, que são compatíveis à ação antrópica. Originam-se de explosões, extração de minérios, de água ou fósseis, ou até mesmo por queda de edifícios; mas apresentam magnitudes bastante inferiores dos terremotos tectônicos.

As conseqüências de um terremoto são:
• Vibração do solo,
• Abertura de falhas,
• Deslizamento de terra,
• Tsunamis,
• Mudanças na rotação da Terra.

Fonte:Brasil Escola

Com esse breve conceito estou aqui para informar um site que monitora, em atualizações, os terremotos que acontecem pelo mundo, acessem aqui, agora eu deixo uma questão no ar, quando deve durar para um país desenvolvido como o Japão se reconstruir?

Eu acredito que o mais rápido possível, serei otimista a mãe 'diná' aqui dará a recuperação em um ano.
Mas por que essa fé toda?

Um país onde as crianças são disciplinadas desde tenra idade a saber como se comportar diante de um terremoto conta muito, além desses treinamentos serem sempre praticados pelos adultos em situações de risco, isso é um valor positivo.

A tecnologia na construção de prédios é muito avançada, com certeza sem essas técnicas de construção dos prédios a quantidade de mortos seria ainda maior, vejam como funcionam clicando aqui:

terça-feira, 15 de março de 2011

A verdadeira história da morte de aves e peixes

Galera, vocês viram recentemente no começo desse ano, matérias em jornais televisivos noticiando a morte de milhares de pássaros e milhões de peixes no mar?  O vídeo logo abaixo mostra o real motivo da morte desses seres vivos, se caso vocês não lembrarem dessas mortes ocorridas no começo desse ano o vídeo relembra.

Um Ex-agente da CIA,Ted Gunderson,confirma os 'Chemtrails', que significa Rastros Químicos, mas isso não está sendo divulgado porque existe um esquema grande por trás.Seria uma conspiração?

segunda-feira, 14 de março de 2011

Falsos heróis?















Estava eu conversando com uma colega pela Internet sobre seriados de tv quando ela afirmou que adora Dexter, eu nem sou muito simpático com esse seriado, mas ela me fez enxergar um lado além do que um seriado pode transmitir.

Quem não conhece o seriado Dexter, vai uma prévia da sinopse, clicando aqui .

Enfim, essa minha colega me mostrou o lado da mente humana que é dotada de valores e regras onde cada um deve estar centrado em seguir ou ocupá-las, ok, ai tudo bem. Agora tem um padrão imposto por uma sociedade que nos tornam presos a regras, mostrando-nos o que é certo e/ou errado, e é nesse tipo de dualismo que as vezes nos sentimos encurralados em nossos próprios questionamentos e dúvidas de como ser e agir.

"Nós temos um pouco de Dexter em cada um de nós", mas não como uma mente assassina (quem sabe), mas como questionador de valores. Seria Dexter um herói? ou uma pessoa que apesar de tudo que se acomete em sua vida como: valores, dúvidas, angústias, questionamentos, se iguala à ditas pessoas 'normais'.O conceito de normalidade é muito variável, o que seria o normal?

Foi no decorrer desse papo que chegamos na Guerra no Iraque, muitos consideram os soldados americanos heróis, será que eles podem ser chamados de heróis? É claro que não devemos generalizar, afirmando que todo soldado americano é um desequilibrado, se bem que isso pode se aplicar para alguns.

O modo deles agirem, seus questionamentos, tudo isso fora de seu País de origem, que preza por liberdade e democracia, não são vistos com bons olhos pelas manchetes de revistas e sites, por diversos motivos; já foram relatados violência contra civis iraquianos, chegando até a ocorrer casos de estupros e de cidadãos usados como alvos de tiro, apenas para divertimento, é nessa, em comparação com o personagem de Dexter, que o valor moral do mesmo pende como o mais correto, o de conseguir gerar suas emoções e auto-controle numa sociedade que se transforma e transforma o ser humano. Dexter se estivesse no Iraque sumiria com SADAM rapidinho e com a banda podre do exército americano (piadinha interna)

Por fim surgiu a idéia da propaganda Norte Americana de eliminar os inimigos e se protegerem, mas de que? Das formas próprias 'deles' de gerir o mundo? E no final quem paga o pato são: uma nação invadida, os soldados e as familias dos ditos heróis, que ao retornarem sofrem pela falta de apoio do próprio governo que os mesmos defendem, um governo que corta investimento na área da saúde.

Muitos desses soldados ao voltarem de uma guerra são acometidos com doenças psicológicas, ou quando não, perdem também uma parte do corpo ou a própria vida, retornando para suas familias num caixão enrolado numa bandeira.






Eu assisti uma minisérie em forma de filme/documentário chamada THE PACIFIC, quem tiver a oportunidade de ver não se arrependerá, porque trata dos problemas tanto fisicos, psicológicos, quanto morais que um soldado americano passou na Segunda Guerra nas ilhas do pacifico em combate com os japoneses, vale muito entender esse lado, mas quem quiser entender o lado japonês tem o filme AS CARTAS DE IWO JIMA. Vendo eles, eu percebi que os dois lados são iguais em pensamento, que os mesmos eram regidos por uma regra: MATAR O OUTRO, mas existe o questionamento, o valor moral, o pensar: "é preciso isso?" O meu inimigo deve ter familia e filhos que nem eu.



















P.S. Dedico esse post a Louíse, a colega relatada no texto, por ter aberto meus olhos para esse questionamento, além de várias idéias e trechos comentados no post serem dito por ela, espero ter compreendido o que ela me passou. Vou pedir mais idéias, mas sem retribuição financeira porque a situação tá ruça!![:D]

sexta-feira, 11 de março de 2011

O penoso caminho para casa

Foto: Andrea Faria/ Correio
Carnaval é tempo de diversão, de desestressar, curtir, pular, etc. Tem quem não goste, óbvio, e pra pessoas assim resta recorrer a outros tipos de divertimento ou viajar pra ter um pouco de sossego da folia momesca. No caso de Salvador, os circuitos tradicionais da Festa fervilham de gente vinda de todos os cantos do Brasil e do Mundo a fim de aproveitar a semana mais esperada do ano.

Chegar para os locais às vezes pode ser um tanto problemático, ônibus lotados e imensos congestionamentos são apenas alguns dos problemas enfrentados pelos foliões. Agora se chegar já não é fácil, voltar para casa se torna uma verdadeira odisséia.

Apesar de todo o esquema de transportes armado pela prefeitura, o que se via nas madrugadas pós-folia eram ônibus apinhados de gente, bagunça generalizada com pessoas entrando pelas janelas dos coletivos; engarrafamentos tão irritantes quanto à do percurso de ida. Mesmo pra quem procurou outra opção como os táxis, a coisa foi ainda mais feia e isso merece um parágrafo a parte.

As histórias que ouvi sobre o péssimo serviço dos motoristas de táxi foram diversas, o que mais se falava era da trabalheira para se conseguir um que não estivesse ocupado, às vezes se andava quilômetros para finalmente encontrar um. Era como se a pessoa encontrasse um oásis no meio do deserto. Só que esse “oásis” não tinha nem um pouco de beleza, pois, muitos taxistas alegando possível prejuízo devido a permanecer nos congestionamentos, preferiam acertar o preço antes da corrida, o que é proibido. Pra se ter uma idéia, ouvi de uma amiga que um deles cobrou incríveis 80 reais por pessoa pra poder fazer uma corrida de Ondina até o Itaigara, pra vocês verem até que ponto chega o absurdo. Isso quando não acontecia do taxista simplesmente recusar a corrida por alegar que o trajeto seria curto.

Depois ainda acham ruim quando são chamados de taxeiros.

Já entre suas contrapartes de duas rodas, vulgo moto taxistas, a coisa era ainda mais hardcore, não pelo fato de serem difíceis de encontrar pra uma corrida, mas pela grande quantidade de veículos apreendidos pela Transalvador e Polícia Militar e pelos diversos casos de imprudência dos “pilotos” desse tipo de transporte ainda não regulamentado.

Dentre todas as coisas que mancham a folia como as brigas, o lixo, as ruas com cheiro de mijo, ainda temos mais uma coisa pra “abrilhantar” negativamente essa festa tão significativa que é o carnaval de Salvador e pelo visto vai ser necessário um esforço imenso para reverter uma situação como essa. Quem acaba pagando o pato são todos; para uma cidade que almeja fazer bonito em uma Copa do Mundo é preciso ser melhor que isso, afinal não só a beleza cênica de uma cidade é o suficiente para ela ser amada por sua população e pelos turistas, mas também a qualidade dos serviços que são oferecidas nela.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Battlefield 3 - trailer

Eu sou louco por jogos de guerra, adoro tudo relacionado a segunda guerra ou afins, esse trailer de jogo chamado Battlefield 3, está sendo aclamado pela empresa Eletronic Arts (EA) como um dos melhores já criados por eles, vejam:

quarta-feira, 9 de março de 2011

Existe diferença entre alimentos para Heteros e homossexuais?


Nesse blog já comentamos uma bebida feita de maconha, veja aqui, agora o mercado mexicano de bebidas de nome Minerva investe no mercado dos gays, mas pra mim comida e bebida serve para ambos os sexos e não deve ter essa segregação:Comida/bebida só para hetero, Comida/bebida só para homossexuais, enfim,o nome das bebidas são denominadas 'Purple Hand Beer' e a 'Salamandra'.
O mercado capitalista é uma porr@, gosta de criar cada coisa.

terça-feira, 8 de março de 2011

Hora do almoço é hora de sangue e morte???



Devido a vários comentários de minha familia , amigos e pessoas nas ruas resolvi postar essa matéria,como forma de indignação.Já aconteçeu de você ligar a TV e zapiar os canais, bem na hora do almoço, tá tudo muito bem tá tudo muito bom...pá pá pá,você com o prato na mão e comendo e de repente passar uma imagem de um cadáver cheio de balas e sangue na Tv, tem pessoas que não dão muita importância a cena e parece que essa cena prende a atenção da pessoa, por diversos motivos. O primeiro: saber da morte do cidadão, o real motivo que acometeu tal fato
O segundo: parece que a desgraça atrai a atenção e a Tv ama atenção do telespectador
O terceiro: A pessoa é um(a) psicopata enrustido(a)
O que você sente na hora? ou o que você faz na hora?, olha na minha parte eu fico enojado e mudo de canal, na Tv brasileira existe uma penca de programas assim, não só abordando a morte, cenas de cadáveres e afins,alguns exemplos de programas ditos sensacionalistas:Datena, Márcia Goldschmidt, Sônia Abrão,Balanço Geral, mas aqui em Salvador o que é o TOP dos TOPS é o na mira e tem o se liga bocão, pelo amor de Deus,esses programas são feitos para profissionais que trabalham no ramo do IML, só falta a câmera entrar nas entranhas do falecido, quem estiver pensando em fazer regime, assista esse programa que a vontade de comer passa rapidinho, sem gastar dinheiro com remédios para emagreçer.A morte não é apenas a matéria do dia dia desses programas a bizarrice em todos os sentidos encontrados na sociedade bate ponto nesses programas.
Vou falar a real, a pessoa que teve a idéia de botar esse programa na faixa do almoço é o cara mais escroto que já vi na façe da terra, agora vocês podem pensar, porque não muda de canal?.Beleza, muda de canal, mas eu acho que não apenas mudar basta, esses programas apelam em tudo, mas utilizam da boa vontade, da ajuda aos mais necessitados para afirmarem como prestadores de serviço, mostrando por trás a carnificina aquele velho ditado:"BATE E ASSOPRA" , o que vocês acham?

segunda-feira, 7 de março de 2011

A música da Bahia: O AXÉ



Eitaa!!!!!!!!!! O Carnaval está ai, os supermercados vendendo adoidados engradados de cervejas com belas mulheres, apenas para um marketing básico,mas eu vou falar da música que levanta poeira,que acaba com a tristeza, é o AXÉ.
Galera que fique bem claro que não estou criticando o gênero do Axé ou banda, apenas estou questionando, fazendo um parêntese
É claro que o AXÉ simboliza a Bahia e principalmente o nosso carnaval, onde algumas músicas podem levantar seu astral.
As músicas de AXÉ sempre focam alguma coisa, assim como qualquer outro gênero musical,eu digo que 80% a 90% é amor, o resto seria fatos da vida(desilusão,paixão,medo,bêbado,confusão, etc.), coisas sem nexo como "tchubirabiron", o que seria isso? e objetos.
Dizem que para fazer Axé não precisa de muito, não possui letra profunda e introspectiva, é apenas palavras com um ritmo fácil de batucar ou tocar para você se movimentar, pular e/ou sair do chão.
Eu vi esse video do Hermes e Renato e me veio a idéia de fazer esse post, vejam como eles tratam de forma satírica o Axé, como qualquer palavra e batuque(apesar que os acordes eles pegaram do Chiclete com banana) já vira um Axé:



Acabando o carnaval de 2011 sairá mais um cd com um encarte de uma bunda ou uma gostosa, escrito nela, AXÉ BAHIA 2011.
Eu estava conversando com o editor jeferson, ele me disse que existe gerenciador ou gerador de músicas para axé na internet eu confesso que procurei, mas o que achei foi um gerador de nomes para bandas de axé, este é um link para um programa.
Eu acredito que as bandas ou cantores que mais simbolizam o carnaval são o Chiclete com Banana,Asa de Águia,Ivete e Cláudia Leite, é claro que existirão os remanscentes ou os sobreviventes, como o Leo Santana.

Apesar de tudo Viva o AXÉ!!!!

quarta-feira, 2 de março de 2011

Uma imagem verdadeiramente falsa

Por Jeferson Santos e Alex Garcia


"Vivemos em um mundo de ilusões/
Tudo é tão irreal..."
Martin L. Gore (Depeche Mode) In: Surrender

Com a evolução da tecnologia está mais difícil acreditar nas imagens de revistas, principalmente aquelas onde o ego humano dos modelos e atrizes explodem, como as revistas masculinas, femininas e de fofocas, há sempre a utilização de modificações na imagem.

Sem querer atirar pedras no Photoshop, afinal esse software é uma mão na roda em diversas atividades, o que é alvo de análise dessa vez é o quanto a questão do quanto o ilusório permeia nossos olhos, aquela sensação do utópico, do perfeito, do tempo que não deixa marcas e como programas desse tipo atuam como instrumentos nesse sentido. O caro leitor deve questionar "afinal, mesmo em épocas anteriores ao photoshop e afins, será que a manipulação de imagens também não se fazia presente"? A resposta tende a ser positiva, mas a crítica é o quanto agressiva essa "maquiagem digital" vem sendo utilizada, a ponto de as pessoas alvo dessa manipulação às vezes ficam irreconhecíveis.

Vivemos uma época que a valorização cada vez mais exarcebada de padrões de beleza e de juventude estabelecidos pela sociedade permeiam de tal maneira que parece que não é tão importante em peças publicitárias e ensaios fotográficos ou coisa do tipo, mostrar a pessoa ou alvo das fotos como ela realmente é e sim o mais próximo possível a esses padrões. Exemplos assim pululam nas revistas e na Internet, e quando a pessoa topa com esse tipo de coisa, ou se sente enganado ou se resigna como mero consumidor de ilusões, chegando até mesmo a duvidar quando se depara com alguma imagem sem esse devido tratamento.

Com tantas Geyses Arruda, Suzanas Vieiras, o que se pode concluir é que se busca de maneira cada vez mais ávida uma espécie de excelência parnasiana imagética, afinal como já dizia Olavo Bilac:

"Quero que a perfeição cristalina,
Dobradas ao jeito
Do ouvires, saia da oficina
Sem um defeito."
(Olavo Bilac, "Profissão de Fé", Poesias)


PS: Esse link é antigo, porém muito legal, se você gosta desse tipo de tema acesse aqui, e descubra a origem do Photoshop, onde tudo começou

terça-feira, 1 de março de 2011

Chapolin nas telonas do cinema???


Pode até parecer piada, mas é verdade vejam nesse link, como admirador desse personagem é gratificante saber que o chapolin está sendo reconhecido, quem sabe a fama se estenda para outros países?


P.S: O CARTAZ É UMA BRINCADEIRINHA PESSOAL